fbpx

Velhas regras de segurança resolvem

Velhas Regras de Segurança Resolvem:

Na maioria das vezes, as barreiras físicas podem ser inúteis se não houver hábitos e atitudes de segurança, tanto dos moradores, quanto dos funcionários ou empregados. Em geral, as principais dicas que devem ser seguidas para evitar problemas são as seguintes:

• Cuidado ao entrar e sair de casa – Antes de entrar ou sair: verifique se há pessoas suspeitas ou desconhecidas nas proximidades, a pé ou paradas em carros. Caso não se sinta seguro, não entre (ou não saia). Dê mais uma volta no quarteirão, passe direto, observe e, se necessário, peça ajuda.

• Cuidado ao abrir o portão para estranhos – Tratando-se de prestadores de serviços, tais como técnicos ou quem você contratou, oriente-os para que se identifiquem por uniformes, crachás e veículos com o nome da empresa. Em caso de dúvida, peça o telefone da empresa e confirme. Não tenha vergonha de fazer isso. O seguro morreu de velho. O velho truque do entregador de pizza ou de flores, por incrível que pareça, ainda funciona e muito. Há ainda assaltantes que se apresentam como casais, até mesmo com mulheres grávidas (ou falsas grávidas) bem-vestidos e bem-falantes, peritos em enganar porteiros e seguranças. No caso de condomínios, o treinamento do pessoal de portaria para este tipo de situação é fundamental.

• Cuidado com funcionários – evite comentários e ostentações – Comentar o quanto possui no banco, ter jóias ou dinheiro em cofres em casa ou falar sobre o quanto custou tal produto na frente de empregados domésticos pode ser um grande risco. Nunca se sabe com quem ele vai comentar o fato, até mesmo por ingenuidade. Existem também meliantes que se fazem passar por falsas domésticas, que se empregam com a finalidade de estudar os hábitos familiares, onde guardam jóias e dinheiro, talões de cheques, cartões e outros objetos de valor. No momento oportuno, dão o bote e somem do mapa. Uma nova contratação deve ser sempre precedida de referências e levantamento dos antecedentes criminais. Cuidado com quem você coloca dentro da sua residência.

• Ao viajar – Quando a família sai de férias, vários sinais dão conta de que não há ninguém em casa, especialmente nas residências. Tanto luzes permanentemente apagadas ou acesas, indicam que a casa está sozinha. O ideal, neste caso, seria adquirir um temporizador que acenda e apague as luzes em horários programados. A contratação de uma empresa de monitoramento de alarme é fundamental, especialmente em casas. Suspender a entrega de jornais ou revistas também é uma boa medida, mas nem sempre resolve.